SOIS MAÇOM ?

Imprimir
Categoria: Destaque Publicado em Sábado, 21 Setembro 2013

Intrigante, e cheia de significados essa pergunta.
Poderia responder que sim.
Por que sim?
Poderiam ainda me perguntar:
Sabes os sinais?
Claro que responderia que sei e, quem sabe num lampejo de lembrança, voltando a mais tenra idade, poderia responder “seio”.
Afinal, pela simples observação de meus irmãos em loja, vendo-os, aprendi os sinais.
Aprendi!?
Mas será que apreendi os sinais?
Na minha ânsia de “parecer” maçom, busco, vendo, observando, os irmãos mais antigos, imitá-los e repetir os sinais por eles feitos.
Repito!
O ato de repetir é meramente mecânico.
Qual o significado simbólico do sinal?
E existe significado simbólico? - respondo.
E começo a raciocinar:
Simbólico?
Bem, o que vem a ser simbólico?
Procuro exercitar o raciocínio.
Qual a razão do sinal?
O mero exercício contemplativo poderia me responder.
Claro, afinal fui iniciado.
E sou MAÇOM.
Eu entrei na MAÇONARIA.
Tenho que imitar os mais antigos. Copiá-los, afinal, eles sabem o que é ser MAÇOM.
Assim, busco trilhar o caminho.
Mas, afinal fui iniciado.
Passei pelas provas da iniciação.
Subi e pulei de penhascos.
Abaixei-me.
Venci o fogo, a água, as tempestades, as armas.
Não me acovardei.
Não me acovardei mesmo?
Mesmo com os olhos vendados fui até o final das provas.
Então posso dizer:
SOU MAÇOM!
Entrei na MAÇONARIA!
Mas, apenas com o passar dos anos, com a luta diária e continua contra a tirania, o preconceito, a fascinação pelas facilidades da vida, a busca incessante do saber, poderei responder a mais primária das indagações.
SOIS MAÇOM?
MEUS IRMÃOS COMO TAL ME RECONHECEM.
Interessante a resposta, e cheia de significados.
Mas, o simples reconhecimento de meus irmãos, faz de mim um MAÇOM?
Claro!
Entrei na MAÇONARIA!
Fui iniciado.
Tenho obrigação de saber os toques e sinais.
Afinal sou MAÇOM e meus irmãos como tal me reconhecem.
Como poderiam questionar-me?
Afinal fui iniciado!
E cheio de orgulho respondo.
Meus irmãos como tal me reconhecem, faço os sinais, dou os toques.
Então, sou MAÇOM.
Entrei na MAÇONARIA!
E assim vou levar minha vida.
Fazendo os sinais, dando os toques.
Ah! Eu até aprendi-(decorei) o trolhamento.
Trolhamento!?
Sim!
Para jamais ser pego de surpresa quando visitar irmãos de outras lojas.
Entretanto, a mais simples e banal das frases jamais me foi dado pronunciar.
Frase? Qual frase?
Afinal, sou MAÇOM e todos os toques, sinais e segredos eu sei, ou será, eu “seio”?.
Que frase seria essa?
Como maçom, estou pronto para qualquer pergunta; posso responder a todas as perguntas.
Podem formular essa frase tão questionada.
Questionada?
Como ousam questionar-me sobre frases como disseram, simples, da MAÇONARIA?
Perguntem que eu com galhardia, responderei.
E a pergunta é feita.
SOIS MAÇOM?
Internamente dou uma risada e respondo:
MEUS IRMÃOS COMO TAL ME RECONHECEM.
Afinal eu entrei na MAÇONARIA.
Que questionamento infantil!
Então surge alguém, se dizendo “um eterno aprendiz” e pergunta.
Ousa me perguntar!
E inicia com a minha resposta, ou melhor, parte dela.
Afinal eu entrei na MAÇONARIA!
Mas a MAÇONARIA entrou em você meu irmão?
CALEI!
AFINAL, NUNCA PENSEI SOBRE ISSO!
O importante é que eu entrei na MAÇONARIA.
A maçonaria ter entrado em mim? Seria isso possível?
Mas, afinal, o que é MAÇONARIA?
Quais os ideais maçônicos?
...isso existe?
Mas, eu sou maçom e meus irmãos como tal me reconhecem.
E para mim isso basta!
Afinal:
Sou Maçom.


ANTONIO IVAN DA SILVA JUNIOR\
M\M\ da A\R\L\S\ IR\ ANTONIO BERNARDO DA SILVA FILHO N° 55, DO ORIENTE DE RECIFE- PERNAMBUCO.

Acessos: 21878

 

Caros IIr.'.

Pensamento maçônico internacional, onde diz: - para se unirem basta seguir os rituais centenários da maçonaria e serem verdadeiros maçons.
A Maçonaria somos nós, e ela somente será grande se nós formos pessoalmente grandes. Não esperamos encontrar na maçonaria o que não encontramos dentro de nós mesmos. Nada poderá ser maior do que a soma da grandeza de seus componentes.
(Extraído do livro: Antologia Maçônica de Ambrósio Peters)

Online

Temos 42 visitantes e Nenhum membro online