O Rito Moderno ou Francês

Imprimir
Categoria: Você Sabia ? Publicado em Domingo, 02 Março 2014
FRANCÊS OU MODERNO: A história deste rito se inicia em 1761/73, com a nomeação de uma comissão para se reduzir os graus, deixando apenas os simbólicos, no princípio houve uma forte oposição, então a comissão decidiu, deixar 4 dos principais graus filosóficos, com o decorrer do tempo, lojas adotaram o rito, hoje em dia é muito praticado na França e nos países, que estiveram sob sua influência.
 
CARACTERÍSTICAS MODERNO
País de origem e ano de criação França 1761/73
Data de implantação (no Brasil) Agosto/1822
Quantidade de graus 9
Oficina-Chefe Sup. Conselho Rito Moderno
Título do Dirigente (Oficina Chefe) Sob. Gr. Inspetor Geral
Princípio filosófico Racionalidade
N° de Oficiais e Dignidades (em Loja) 17
Leitura do Livro Sagrado (1° grau) Não há
Leitura do Livro Sagrado (2° grau) Não há
Leitura do Livro Sagrado (3° grau) Não há
Circulação do Tronco Hosp.'.
Assento dos Aprendizes Norte (topo)
Posição das Colunas no Templo B-Sul, J-Norte
Posição do Sol e da Lua no Templo Sol-Sul, Lua-Norte
Posição do Piso Mosaico quadriculado
Existência da Corda de 81 nós em torno do Templo
Existência das Colunas Zodiacais Não há
Existência do Oriente e Ocidente Oriente/Ocidente
Total de Lojas federadas ao GOB 107
 
O Rito Moderno: Origem e Características.
 
Seu nome origina-se da adoção do Ritual da "primeira" Grande Loja de Londres, conhecida como a dos "Modernos". O Rito Moderno ou Francês foi criado em Paris no ano de 1761, instituído em 24 de dezembro de 1772 e proclamado em 09 de marco de l773, pelo Grande Oriente de França, sendo instalado solenemente em 22 de outubro de 1773. Estabelece sua Câmara de Altos Graus em 1782, visando dar ordem às centenas de Graus e de rituais então existentes no seio da Maçonaria universal. Através da Circular de 1784 cria o Grande Capítulo Geral de França. Este Grande Capítulo redige um Ritual próprio agrupando os diversos graus em 5 Ordens filosóficas, com a administração dos Capítulos que trabalham nos graus acima do terceiro ficando confiada a esta Câmara a partir de 1786. Nascido do desejo de se criar uma unidade racional na diversidade de correntes de pensamento vigentes à época, o Rito Moderno é filho e herdeiro direto do pensamento iluminista. Embora criado sob moldes racionais, pautou inicialmente suas regras na primitiva Constituição de Anderson, deísta e tolerante no aspecto religioso. Após a Revolução Francesa, em 21 de maio de 1799, GOF e GLUI redigem um tratado de união. Entretanto, em 1815, a GLUI, altera a Constituição de Anderson, tornando-a dogmática e impositiva, como se pode perceber nas conhecidas citações aos "ateus estúpidos" e aos "libertinos irreligiosos", características que bem poderiam designar muitos dos maiores filósofos e pensadores da humanidade. Em 1877 vem a ruptura definitiva entre as duas potências, quando o GOF extingue a obrigatoriedade da crença em Deus e na imortalidade da alma como reconhecimento de um homem como maçom. Coerente com esta linha de pensamento, e, talvez por causa disso, considerado o condutor da Maçonaria do 3º Milênio, o Rito Moderno dá ao maçom o direito de pensar com irrestrita liberdade, o dever de trabalhar para o bem-estar social e econômico do cidadão, e a capacidade de defender os direitos naturais e sociais do homem, seja de qualquer cultura ou nacionalidade. Este humanismo explícito, muitas vezes atrita-se com o status quo social, do qual a religião é um de seus pináculos básicos. O Rito Moderno não considera a Maçonaria como uma ordem mística, embora seus três primeiros graus o sejam, baseados que estão no pensamento judaico-cristão. Ainda assim, o maçom do Rito Moderno é naturalmente cientificista e, portanto, pedagogicamente mais afeito à forma do aprendizado do que ao seu conteúdo. Entende que a busca da verdade realiza-se no Grau de Aprendiz pela intuição, no Grau de Companheiro através da análise e culmina no Grau de Mestre pelo desenvolvimento da capacidade de síntese, num processo evolutivo lógico-racional baseado no pensamento científico contemporâneo. Os padrões de conduta do Rito Moderno são racionais e cartesianos, enriquecidos na contemporaneidade, por um Humanismo essencialmente democrático e plural. Características essenciais para um mundo globalizado. Em 1822, o Grande Oriente do Brasil é fundado sob a égide do Rito Moderno, visto que, em 1802, Hipólito José da Costa trouxe de Londres e de Paris a Carta-Patente regularizadora do funcionamento do Grande Oriente Lusitano na então colônia brasileira. Sendo este, como todo Oriente, praticante do Rito Francês, o GOB herda o Rito Moderno da metrópole lusa, conduzindo e irradiando sua chama iluminista, emancipadora e libertária até os dias atuais.
 
Fonte:
www.redecolmeia.com.br
Grande Oriente de São Paulo - GOSP
 
 
 
Acessos: 2171

 

Caros IIr.'.

Pensamento maçônico internacional, onde diz: - para se unirem basta seguir os rituais centenários da maçonaria e serem verdadeiros maçons.
A Maçonaria somos nós, e ela somente será grande se nós formos pessoalmente grandes. Não esperamos encontrar na maçonaria o que não encontramos dentro de nós mesmos. Nada poderá ser maior do que a soma da grandeza de seus componentes.
(Extraído do livro: Antologia Maçônica de Ambrósio Peters)

Online

Temos 14 visitantes e Nenhum membro online